Siga nossas redes sociais

Notícias

Sedetur fomenta artesanato em Coqueiro Seco

Artesãos que terão a oportunidade de melhorar a renda
Artesãos que terão a oportunidade de melhorar a renda

Rhayller Peixoto

A regularização do ofício de artesão chegou ao município de Coqueiro Seco, na manhã desta terça-feira (8), com a entrega de mais de 50 carteiras do artesão. O evento aconteceu no Centro Integrado de Atendimento Pedagógico (Ciap) e contou com a presença da prefeita Decele Dâmaso, da equipe técnica da Agência de Fomento de Alagoas (Desenvolve) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

Próxima à capital e de grande potencial no segmento, Coqueiro Seco se destaca como a principal produtora da rede do filé, fornecendo para cidades como Marechal Deodoro e Maceió a primeira etapa do produto, que é um dos cartões postais do artesanato alagoano. Além do filé, a palha do coqueiro é uma matéria-prima muito utilizada por artesãos locais.

Além da entrega de mais de 50 Carteiras do Artesão, Sedetur distribuiu material sobre educação financeira e certificado aos participantes
Além da entrega de mais de 50 Carteiras do Artesão, Sedetur distribuiu material sobre educação financeira e certificado aos participantes (Fotos: Ascom/Sedetur)

As carteirinhas representam um complemento da importância da cidade como produtor de artesanato genuinamente alagoano. Mais do que a regularização, o documento e as linhas de crédito colaboram com o desenvolvimento do artesanato, unindo o trabalho que os moradores aprenderam de seus antepassados e a cultura empreendedora, facilitando os meios de comercialização.

Com uma produção voltada para o filé, Sandra Maria é um dos exemplos de como a capacitação é positiva “Comecei aos 10 e trabalho com filé há 38 anos; vivo disso e criei minhas filhas assim. Tenho certeza da importância da carteirinha para o reconhecimento dos artesãos”, conta.

Maria do Carmo dos Santos, a Carminha, é artesã e nesta manhã solicitou a carteirinha. Aposentada, conta entusiasmada a história de como se reaproximou do artesanato.

“Desde jovem minha mãe fazia rede, e eu também faço. Por conta do trabalho, o tempo era pouco, mas, agora que me aposentei e estou em casa, voltei. A carteirinha do artesão é importante, porque onde a gente chega é identificado. Antigamente as coisas não eram assim, poucas pessoas tinham a carteirinha do artesão; agora, tudo mudou”.

A entrega das carteirinhas, uma parceria entre a Sedetur e a Prefeitura, é parte de um plano de capacitação que não só regulamenta a profissão, mas, por meio de workshops, garante um aproveitamento mais consciente da arte que fabricam.

A Desenvolve, ao apresentar suas linhas de crédito disponíveis, mostrou a relevância do planejamento financeiro, incentivando os produtores a investirem, valorizarem e comercializarem da melhor forma. A gerente de Marketing da Sedetur, Marília Herrmann, minsitrou a palestra sobre Marketing Profissional e Pessoal, focando no atendimento do cliente. Também foram distribuídos um material sobre educação financeira e o certificado de participação na capacitação.

A próxima etapa será a regularização deles junto ao Instituto do Bordado do Filé de Alagoas (Inbordal). Para a assessora técnica Betânia Barros, um passo importante para transformá-los em microempreendedores.

“Eles vão aprimorar seus trabalhos nos padrões do Inbordal, ajustando os tamanhos de suas redes, aprendendo novos pontos do filé. A meta é que eles virem um núcleo do Inbordal, para que possam trabalhar como empreendedores, com CNPJ. Com os repasses ao Inbordal não terãos mais atravessadores”, explica Betânia Barros.

mais notícias
Acesso Rápido