Siga nossas redes sociais

Notícias

Orientações e homenagens encerram a programação pelo Dia Internacional da Mulher

Pouca gente sabe, mas alimentação saudável, atividades físicas regulares e exames de rotina são quase sempre a combinação ideal para uma vida saudável e equilibrada. Dentre elas, o check-up médico é o que nos acompanha desde cedo e que, ao longo da vida, se torna cada vez mais frequente. As mulheres, sobretudo, possuem uma preocupação permanente a partir da adolescência. Mas para obter uma vida saudável é preciso que a população seja bem orientada e assistida.

Com base neste conceito as secretarias de Assistência Social e Saúde promoveram mais uma ação conjunta para finalizar a programação de ações em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Do lado da Assistência Social a equipe do CREAS trabalhou sobre os índices de violência e o acolhimento da equipe. Apesar de os número relacionados à violência contra as mulheres no Brasil serem alarmantes, muitos avanços foram alcançados em termos de legislação, sendo a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006) considerada pela ONU uma das três leis mais avançadas de enfrentamento à violência contra as mulheres. “Qualquer pessoa, não apenas a vítima de violência, pode registrar ocorrência contra o agressor. Nossas equipes estão sempre em contato com as famílias e eventos como este colaboram no sentido da conscientização”, destaca a secretária da Assistência Social, Alessandra Costa.

Pela Saúde, a enfermeira Damaris falou sobre a saúde da mulher e a importância dos exames de rotina e da prevenção. Ela destacou que exames periódicos são essenciais para o diagnóstico precoce de doenças que atingem cada gênero e diferentes faixas etárias. No caso das mulheres, muitos desses exames começam logo após a primeira menstruação ou a iniciação sexual. Os exames de mama, por exemplo, são necessários para verificar a existência de nódulos, secreções e mudanças de cor nos seios.

Uma das maiores preocupações das mulheres é com o câncer, por isso a importância de fazer o diagnóstico o mais cedo possível.

As mulheres também receberam orientações sobre os procedimentos, como Papanicolau e exame pélvico, que são realizados para analisar os órgãos genitais internos e detectar câncer do colo de útero.

As mulheres precisam fazer os exames desde cedo para evitar uma gravidez indesejada, também para que se orientem quanto aos métodos contraceptivos. Além disso, é importante que elas tenham instruções para impedir a infecção por Doenças Sexualmente Transmissíveis”, explicou a enfermeira Damaris.

A partir dos 50 anos de idade, a orientação é que elas continuem realizando os exames pélvicos anuais e comecem a fazer mamografia a cada dois anos. Nesta fase, também aumenta a preocupação com a osteoporose. Por isso, somente por meio de indicação médica, são prescritos exames de densitometria óssea. Vale lembrar ainda que independente da faixa etária, a consulta ao ginecologista deve ser feita pelo menos uma vez ao ano.

Graças aos investimentos da gestão Decele, muitos esses exames, por serem considerados de atendimento primário, podem ser feitos nas unidades de saúde do próprio município, que estão preparadas para atender a essas demandas. Quando detectada alguma irregularidade, as pacientes são geralmente encaminhadas à rede estadual de saúde”, afirmou a secretária Lidiane Lopes.

No final do evento, que aconteceu na terça-feira, 27, na sede do Centro de Referência da Assistência Social (Creas), as mulheres da Secretaria de Trabalho e Assistência Social e 10 mulheres coqueirenses, que contribuíram com o município e que deixaram seu legado para as gerações futuras, foram homenageadas. “Me sinto, mais uma vez, reconhecida. Temos uma administração municipal que nos enxerga como pessoas iguais, o que é novo para nós e muito gratificante”, agradeceu a mestra Lucimar.

Galeria de Fotos
mais notícias